0 autoclaves Arquivo - brnskll.com
Currently browsing tag

autoclaves

Christina Blossey interviewed by Ryan Ouellette

My guest this week on the Piercing Wizard Podcast is Christina Blossey of Piercing Experience in Atlanta. We talk about how she got into the industry and her growth from apprentice under last week’s guest (Brian Skellie) to studio owner.

APP Conference soon!

  CONFERENCE IS ALMOST UPON US! THE CONFERENCE ADVANCED (ONLINE) REGISTRATION WILL SHUT DOWN AT MIDNIGHT ON MAY 17TH, PST ANY CHANGES TO YOUR REGISTRATION SHOULD

Obter um STATIM 2000 G4

Orientação da FDA em esterilizadores

Que autoclaves são aprovados para esterilizar artigos ocos pelo FDA?
Os padrões para autoclaves que podem processar itens com lúmens são acessíveis ao público através do site do FDA.

Effects of Non-Condensable Gases (NCGs) on Steam Sterilisation Processes

A study conducted by Prof. von Eiff of University of Münster in hospitals in North Rhine Westphalia and Lower Saxony revealed that, in particular, 40% of hollow instruments released for use were not sterile (4). One reason for such problems is that the classic biological and/or well-integrated chemical indicators can attest to the sterility of supplies only at those locations at which they are positioned. But in general these indicators cannot be placed at those sites within the instrument which are most difficult to access, Portanto, a prática estabelecida de utilizar esses indicadores não é adequada para proporcionar insights sobre a esterilidade de dispositivos lumened.”

Corajoso

Welcome to Bravo! A fractionated vacuum autoclave from SciCan Buy a Bravo now BRAVO chamber autoclave Features Fractionated vacuum

Envoltório descartável

Podem itens não utilizados envolvidos ser reesterilizados reutilizando os envoltórios originais?

Retornando de explantes para pacientes

Desenvolvimento de uma política sobre o retorno de explantes para pacientes [ou jóias de corpo anteriormente usadas para clientes] Há muitas preocupações e questões que precisam ser considerados e abordados.

Sharpies para rotulagem

“A maioria dos Sharpies não validados para uso industrial ou para uso em condições de esterilização. Há um par de marcadores de Sharpie que estejam em conformidade com a ASTM D4236 padrão que significa que o produto foi avaliado por um toxicologista para toxicidade aguda e crônica e a ficha de dados de segurança (SDS) Identifica os ingredientes como apresentar qualquer perigo para a saúde crônica, juntamente com instruções de uso seguro. As canetas que carregam o selo AP com a notação “está de acordo com ASTM D4236″ (Ver direito) são os marcadores que podem ser usados para rotular seus pacotes.”

Se não for limpo não podem ser esterilizado

Equipamentos devem ser limpos antes da esterilização. Calor corrige a fibrina do sangue para superfícies de instrumento, e não deve ser usado antes da limpeza. Reprocessamento deve ser feito de acordo com recomendações de baseada em evidências científicas.

Não mais do flash

STATIM não é “esterilização flash” eo termo não deve mais ser usado em referência a ciclos de esterilização por itens desembrulhados.

Trabalhando com uma autoclave STATIM

Brian Skellie introduced STATIM autoclaves to our industry in the 1990’s, e centenas de profissionais têm vindo a trabalhar com eles ao longo dos anos. Autoclaves Statim plenamente validado ciclos de esterilização rápida, o que os torna ideais para esterilização de jóias e todos os itens conforme necessário para cada perfuração, bem como os itens de rotina envolveu todos os estúdios de necessidades. Nesta aula, vamos explorar como elas devem ser tratadas em nossa rotina diária.

Statim equívocos

Did you read confusing STATIM information in the old APP Procedure Manual? (antes da 2013 edition) STATIM o velho manual de procedimento APP …

Selecionados piercings freehand

Aqui está uma olhada em alguns piercings recente eu realizadas durante uma exposição para os colegas na Nova Inglaterra. Eu realmente gosto de compartilhar idéias e técnicas como convidado de meus pares. Meu objetivo é uma técnica atraumática asséptica: A primeira é não fazer mal